Eletrocardiograma

Eletrocardiograma

O ECG é um dos exames mais realizados na cardiologia, de baixo custo, rápido e fácil de fazer. Através de eletrodos nos braços, pernas e tórax, os impulsos elétricos são monitorados, permitindo a mensuração do ritmo cardíaco.

 Os objetivos desse registro são:

 Avaliar o ritmo cardíaco;

  • Avaliar a condução do estímulo através do sistema de condução do coração e das suas cavidades;
  • Avaliar a integridade ou anormalidades do sistema de condução cardíaco;
  • Detectar eventuais sobrecargas das cavidades cardíacas e zonas correspondentes à ausência de atividade elétrica.

 Indicações

 Este exame é bastante indicado para avaliação da função cardíaca. Atualmente, o ECG é parte integrante de uma consulta cardiológica, avaliação cirúrgica e acompanhamento de tratamento.

Contraindicações

 Praticamente não existem, a não ser que, em uma especial situação clínica, não se consiga colocar os eletrodos para o registro ou se o indivíduo não for capaz de permanecer em repouso para sua execução.

 Preparo

 Não há.

 Como é feito

 Com o paciente deitado, realiza-se a assepsia da pele - nos punhos e tornozelos direitos e esquerdos e em seis pontos do tórax - com gaze embebida em álcool. Em seguida são colocados gel condutor, posicionados os eletrodos e procede-se ao registro do eletrocardiograma, com o paciente mantendo-se o mais relaxado possível.

 Complicações

 Em casos raros poderão ocorrer reações alérgicas leves nos locais de abrasão da pele devido ao gel condutor, em pessoas susceptíveis.

 Limitações

 O eletrocardiograma poderá apresentar-se normal em pessoas com conhecida doença cardíaca. Deste modo a avaliação do laudo deverá levar em conta o  contexto clínico do paciente.

 Referências

 Diretriz dos Equipamentos e Técnicas de Exame para a Realização de Exames de Eletrocardiografia de Repouso - Novas Diretrizes (www.cardiol.br).

Ecocardiografia bidimensional com Doppler